Lisboa, 14 de Janeiro de 2014

A Transitar, empresa especialista em processos de transição de carreira, recolocou com sucesso 74 por cento dos seus candidatos de outplacement no mercado de trabalho em 2013, um aumento de 1 ponto percentual face ao ano anterior. Já o tempo médio de recolocação aumentou para 6,1 meses, face aos 5,7 meses registados no mesmo período do ano transacto.

“É com orgulho que anunciamos que, em mais um ano de contracção que o país atravessa, 74% dos candidatos que acompanhamos na Transitar em 2013 fizeram uma transição de carreira com sucesso. Estamos empenhados em fazer esta taxa crescer em 2014 e reduzir o tempo médio de recolocação. Para o efeito, estamos a desenvolver iniciativas que acreditamos que irão facilitar o alcance desse objectivo”, afirma Yves Turquin, Managing Director da Transitar.

Índice de sucesso da Transitar na recolocação dos candidatos em 2013:
• A percentagem de sucesso na região norte (76%) foi superior quando comparada com a região sul (71%);
• O tempo médio de recolocação na região norte foi de 5,2 meses face a 6,6 meses na região sul;
• Tendo em conta o género, os candidatos do sexo feminino registaram uma maior taxa de sucesso (80%) face aos 67% registados pelo sexo masculino;
• Quando se parametriza idades, os candidatos com idades inferiores a 45 anos registaram uma percentagem de sucesso de recolocação no mercado de trabalho de 81%, enquanto a taxa de sucesso dos candidatos com idades superiores a 45 anos foi de 61%;
• Analisando as recolocações por sectores de actividade, os mais representativos foram Indústria Farmacêutica, Serviços e Tecnologias de Informação com 23.2%, 17.9% e 14.3%, respectivamente, com os projectos pessoais a manterem a relevância dos anos anteriores – 23%.

Consequência do crescimento do desemprego em Portugal, a procura pelos serviços de outplacement da Transitar continuou a registar um aumento face aos anos anteriores. O número de candidatos do sexo masculino (45%) foi inferior aos do sexo feminino (55%), tendência inversa ao ano anterior, verificando-se a mesma tendência face à distribuição por idade: 42% de candidatos com idade inferior a 45 anos e 58% de candidatos com idade superior a 45 anos. Já os candidatos oriundos da região sul foram em maior número do que os da região norte. Analisando a origem dos candidatos por sector de actividade, Pharma mantém-se como o sector mais representativo (51.1%)