Não podemos prever o futuro, mas podemos criá-lo.

No sentido mais redutor da gestão de carreira, entende-se o desenvolvimento e aquisição de competências individuais de forma a facilitar a integração do indivíduo numa organização. A organização motiva e potencia o desenvolvimento dos seus colaboradores, mas, actualmente, são os profissionais que devem planear e gerir o desenvolvimento da sua carreira e estabelecer os seus próprios objectivos. A gestão de carreira no século XXI é vista como a capacidade que o indivíduo tem de transferir competências de uma organização para outra, de forma a alcançar os objectivos por ele propostos. Os objectivos e estratégia da organização, assim como as necessidades e oportunidades, têm que estar em linha com os objectivos, desejos e expectativas do colaborador.

A organização em que estamos inseridos faculta-nos ferramentas, instrumentos e a motivação que potenciam o desenvolvimento das nossas competências. Mas as capacidades intelectuais do indivíduo acompanhá-lo-ão para qualquer organização e isto sim, o torna único e valioso. São estas capacidades que são realmente motivadoras a ser cada vez mais e melhor.

O auto-conhecimento e auto-critica são os factores mais importantes na gestão da nossa carreira e do nosso talento. Sabermos quais as nossas forças e fraquezas e o que nos motiva.
Crie os seus limites e desafie as suas próprias barreiras, aumente a sua produtividade e consequentemente a sua competitividade no mercado de trabalho. Invista em si e crie a sua própria estratégia de marketing pessoal, defina os seus objectivos e desenvolva acções e oportunidades com vista a alcança-los.

Seja o manager da sua carreira, viva o agora e crie o amanhã!